Setransp defende melhor estrutura nas cidades para ônibus novos

Período de cadastramento e recadastramento 2014/2 já começou
1 de julho de 2014
Alunos do IFS têm novo prazo de cadastramento e recadastramento
15 de julho de 2014

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp), Alberto Almeida, destacou nesta sexta-feira, 11, durante a entrega de mais 15 ônibus novos ao sistema do transporte coletivo, a necessidade do poder público se atentar à estrutura das cidades para o transporte. “Há 10 anos um veículo desses disponibilizava mais de 10 viagens, hoje ele não disponibiliza mais do que seis. Aqui, a prefeitura tem projeto de fazer o BRT, algo que, realmente, é espetacular para o transporte, mas em curto prazo o que precisa ser feito é colocar semáforos prioritários para os ônibus e delimitar o uso das faixas exclusivas, porque sem essa priorização vamos ter um equipamento novo nas ruas, mas sendo mal utilizado”, afirmou.

 

Alberto citou a disposição da Prefeitura de Aracaju em realizar ações de melhoria para o transporte, e das empresas, por sua vez, efetuando a renovação da frota, mas ressaltou que os 255 ônibus novos já em operação em menos de um ano, rodam em vias comuns sem deter a sua priorização no trânsito. “Então cabe nesse momento a separação de um espaço adequado para o transporte coletivo, para que os ônibus possam ser bem utilizados”, frisou Alberto.  Segundo dados da prefeitura, com a chegada dos 15 veículos, Aracaju passa a ser a capital com a maior renovação de frota do país, já que agora mais da metade dos veículos são zero quilômetros. Dos carros entregues hoje cinco vão atuar na linha Marcos Freire, três na linha Bugio/ Atalaia, e três na Santa Maria/ Mercado. Os demais serão distribuídos para as linhas de maior necessidade.

 

Assaltos

 

Questionado sobre a atuação das empresas em relação aos assaltos a ônibus, o presidente do Setransp citou que “todos os ônibus do sistema são equipados com câmeras, todas as imagens capitadas são repassadas à polícia, e as ocorrências são registradas e tabuladas. Resta agora se fazer um trabalho de apoio às empresas com a polícia atuando na repressão desses assaltos. Houve uma pequena queda no número de casos, isso é bom, mas de qualquer forma precisamos de mais ações, porque ainda diariamente o sistema do transporte sofre assaltos”, disse Alberto Almeida.

 

Alberto Almeida é também presidente da Empresa Atalaia Transporte, e assumiu o Setransp no lugar do diretor executivo da Progresso Adierson Monteiro. 

Os comentários estão encerrados.