Infraestrutura e aumento dos veículos atrapalham os ônibus

Planejamento urbano não pode ser separado da mobilidade
6 de julho de 2011
Especialista alerta: “Quem usa paga por quem não usa”
11 de julho de 2011

O sistema de transporte coletivo urbano não é melhor em Porto Alegre porque há poucos corredores exclusivos para ônibus (são apenas 70 km de corredores), o aumento da frota de automóveis tornou o trânsito mais confuso e lento (a frota de veículos nas ruas cresceu 50% nos últimos sete anos) e porque há má conservação de ruas e avenidas, que também atrapalham a circulação dos veículos.

E a situação tende a piorar, pois a cidade tinha um automóvel para cada quatro habitantes, hoje tem um carro para dois moradores e, em 2020, terá um para 1,4 habitante.  As informações são de quem entende do assunto circulação urbana de veículos, o presidente do Sistema Transportador Sul – STS -, Régis Born, e do gerente-executivo do sistema, Antônio Augusto Dornelles Lovato.

O itinerário percorrido pelos ônibus do STS correspondem a duas voltas e meia ao redor do mundo por dia e, por isso, o consórcio tem como uma de suas preocupações básicas o estado das ruas e avenidas e a fluidez do trânsito, pois a velocidade média dos veículos em seus trajetos vem diminuindo dia a dia.

Fonte: Jornal do Comércio

Os comentários estão encerrados.