Empresas brasileiras mudam transporte da Guatemala

Grupo Bomfim comemora 50 anos
25 de fevereiro de 2010
Recadastre o seu Mais Aracaju Escolar
2 de março de 2010

O sistema de transporte público urbano na Cidade da Guatemala, capital do país homônimo da América Central, está passando por uma profunda reformulação que está sob grande responsabilidade brasileira. O Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) concedeu um crédito de US$ 450 milhões a empresários do transporte público da capital guatemalteca para modernizar o serviço.

E esse processo está sendo totalmente conduzido por empresas do Brasil. O plano de modernização do sistema de transporte, que recebeu o nome de Transmetro, inclui a renovação de 100% da frota de ônibus urbanos e um moderno sistema de Bus Rapid Transit (BRT) que contará com 40 estações distribuídas ao longo de dois corredores exclusivos.

Além disso, será implementada a bilhetagem eletrônica em todo o sistema com cerca de três milhões de cartões. Todos os fornecedores desse projeto são brasileiros, desde validadores, softwares e catracas a cartões e terminais de recarga.

A implantação da bilhetagem foi financiada pelo governo da Guatemala ao custo de US$ 35 milhões (R$ 63 milhões). O valor refere-se à aquisição de um pacote tecnológico integrado, que contempla todos os equipamentos, software e serviços necessários à implantação das tecnologias de ITS (bilhetagem eletrônica e gestão de frota).

A participação das empresas do Brasil foi uma das contrapartidas exigidas pelo BNDES para a concessão do crédito. Os mais de três mil ônibus adquiridos possuem chassi da Mercedes-Benz e foram montados pelas encarroçadoras Busscar, Caio e Marcopolo. Desse montante, 150 ônibus são articulados.

Os veículos começam a ser entregues em janeiro e devem iniciar a operação no BRT a partir de março. A expectativa é de que até o final de 2010 a frota esteja 100% renovada e equipada com GPS e validadores.

Segundo Érico Moraes, diretor comercial da Empresa1 que está implantando a bilhetagem eletrônica na capital guatemalteca, dos projetos de modernização de transporte no mundo, esse é um dos mais modernos e arrojados. “As soluções brasileiras para o transporte público tornaram-se referência mundial. Já temos um know how muito bom, pois o Brasil é muito grande e aprendemos aqui mesmo a avançar em tecnologia. Esse projeto é uma revolução do transporte público daquele país”, afirma.

O novo sistema vai beneficiar mais de 2,5 milhões de usuários. O serviço de transporte público na Cidade da Guatemala existe há 83 anos e essa é a primeira vez que passará por uma modernização total.

 

Até então, cada motorista era dono do ônibus que dirigia e sem qualquer definição de itinerários ou tarifas. A reformulação do sistema foi proposta pelo governo local e aceita imediatamente pelos mais de três mil “empresários” do sistema. Eles se uniram e formaram quatro grandes empresas de transporte e formaram a Associação de Empresários do Transporte Urbano da Guatemala.

Com esse novo serviço, estamos deixando de ser empresários artesanais para sermos empresários profissionais. Além de prestar um serviço de qualidade, pretendemos reduzir os índices de violência, comemora Luis Gómez, presidente da associação.

 

Fonte: NTU Urbano 148

Os comentários estão encerrados.

ATENÇÃO!!!

Clique aqui para acessar o site da Aracajucard