Identificação biométrica traz segurança e conforto ao transporte público

Projeto de lei para mobilidade urbana avança no Senado
15 de agosto de 2011
Cadastramento biométrico de idosos é suspenso na sede do Setransp
16 de agosto de 2011

Teve início hoje, dia 15, a utilização da identificação biométrica no transporte coletivo de Aracaju e região metropolitana. O sistema abrange todas as pessoas que fazem uso da gratuidade no serviço e os estudantes, que pagam meia passagem.

Com ele, tais usuários detentores de descontos e isenção total da tarifa – policiais militares, civis, bombeiros, guardas municipais, oficiais de Justiça, agentes penitenciários, carteiros, idosos a partir de 65 anos, pessoas com deficiência – passam a utilizar o ônibus de forma diferenciada. Agora, todos passam pela catraca utilizando o cartão Mais Aracaju juntamente com apresentação da digital cadastrada ao aparelho leitor, o Finger. 

De acordo com o cronograma de entrega dos cartões eletrônicos, até o momento, estão de posse do Mais Aracaju Militar, policiais civis e militares, bombeiros, agentes penitenciários e guardas municipais. Ainda essa semana, serão entregues também os cartões Mais Aracaju Gratuidade aos carteiros e idosos, conforme calendário a ser divulgado. 

 

PMs aprovam uso do cartão

Aprovando integralmente a iniciativa, os policiais defendem a utilização do cartão. “A ideia é salutar para a corporação, na medida em que não teremos que nos identificar enquanto policiais ao usar o transporte coletivo. Além disso, passando pela catraca, diminui o número de pessoas que viajam na parte frontal do ônibus, ficando mais confortável para todos os passageiros”, analisam os soldados PMs Robson e Ingrid.

Para o Tenente Coronel Antônio Sávio, o apoio ao projeto por parte do Comando Geral da Polícia Militar vem do entendimento de que se trata de algo necessário para a corporação. “O sistema representa a preservação da integridade física do policial e vem atender a um anseio da corporação. Já planejávamos criar uma identificação para os policiais a fim de evitar as constantes fraudes que vêm ocorrendo com pessoas fazendo uso da nossa identificação indevidamente. O cartão Mais Aracaju Militar antecipou esse cadastro”, declara o Tenente Coronel.

 

Pessoas com dificuldade de locomoção continuam descendo pela porta dianteira

 

Enquanto não receberem o cartão Mais Aracaju Gratuidade, os idosos e as pessoas com deficiência continuam utilizando o transporte público do anteriormente realizado, apresentado o documento de identificação ao motorista e cobrador e descendo pela porta dianteira do ônibus.

A mesma regra vale para os idosos e pessoas com deficiência que tiverem algum tipo de limitação que os impeça passar pela catraca. “Eles apenas apresentarão o cartão ao validador para registrar sua viagem, se acomodarão na parte dianteira do ônibus e efetuarão o desembarque pela porta da frente”, avisa o superintendente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju – Setransp – José Carlos Amâncio.

No caso específico dos idosos provenientes de cidades do interior do Estado ou de outros Estados da federação, o direito à passagem gratuita também não sofre alteração. “Todos continuam fazendo uso do benefício por meio da carteira de identidade”, frisa Amâncio.

 

Os comentários estão encerrados.

ATENÇÃO!!!

Clique aqui para acessar o site da Aracajucard