Campanha Pratique Cidadania pede respeito aos usuários do transporte coletivo

Em Movimento apresenta entrevistas com dirigentes transporte e trânsito
6 de janeiro de 2011
SP isenta setor de transporte de passageiros do IPVA
7 de janeiro de 2011

Respeito a idosos, pessoas com deficiência, gestantes, pessoas com crianças de colo e obesos no transporte coletivo. É a mensagem da campanha Pratique Cidadania que será lançada segunda-feira, 10, às 7h30, no Terminal D.I.A. O trabalho é assinado pelo Ministério Público Estadual, Conselho Municipal e Estadual da Pessoa com Deficiência e Conselho  Estadual e Municipal da Pessoa Idosa.

A campanha envolve cartazes e adesivos que já se encontram fixados nos ônibus da frota que circula em Aracaju e região metropolitana, vídeo de 30’ que será veiculado nas TVs Sergipe, Atalaia e Cidade a partir do dia 10 de janeiro estendendo-se até meados de fevereiro, além de panfletos educativos que serão distribuídos nos Terminais de Integração.

Os materiais respondem dúvidas como ‘Quem tem prioridade para usar a poltrona?’, ‘Quem tem prioridade no embarque e desembarque?’, ‘Quem deve desembarcar pela porta dianteira?’, ‘Quem deve se identificar?’ sempre destacando os direitos e os deveres do usuário do transporte coletivo com linguagem simples e direta.

Com esse trabalho de conscientização, que estará também sendo divulgado nas traseiras dos ônibus que circulam pela cidade, a população será convidada a ceder o acento para idosos, pessoas com deficiência, gestantes e pessoas com crianças de colo. A campanha também chama a atenção para que esses usuários tenham prioridade no momento do embarque e desembarque do ônibus.

Ainda orientando os usuários sobre direitos e deveres, as peças da campanha alertam que o desembarque pela porta dianteira só deve ser feito gratuitamente por pessoas com deficiência, idosos com 65 anos ou mais. Já gestantes e obesos têm a opção de efetuar o pagamento da passagem e descer pela porta dianteira. Do mesmo modo, por terem gratuidade no transporte coletivo, as pessoas com deficiência e idosos com 65 anos ou mais devem se identificar ao motorista e cobrador.

Os comentários estão encerrados.