Canaletas exclusivas são espécie de metrô

SEST/SENAT Homenageia Dia Internacional da Mulher
3 de março de 2010
Pesquisa sobre mobilidade urbana no Brasil
8 de março de 2010

A maior intervenção de mobilidade urbana deve acontecer a curto prazo em Belém, a partir da implantação dos projetos de canaletas exclusivas para o transporte coletivo da capital. O prefeito Duciomar Costa (PTB) recebeu ontem o aval da ministra Chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), durante audiência que definiu investimentos de mais de R$ 250 milhões em cinco projetos, quatro dos quais vão contribuir para a redução dos congestionamentos nos principais corredores de tráfego, como a avenida Almirante Barroso e a rodovia Augusto Montenegro.

As canaletas exclusivas são uma espécie de metrô de superfície. Funcionam como um eficiente sistema de transporte coletivo, existente hoje em 11 cidades brasileiras, entre elas Curitiba, a primeira capital a implantar em 1974. O principal diferencial é que esse modelo oferece um baixo custo operacional e serviço de qualidade para o transporte de massa.

Esse sistema inclui canaletas exclusivas para o transporte coletivo da linha direta, os chamados ligeirinhos, com estações-tubo e os ônibus biarticulados com capacidade para 270 passageiros cada um. A tarifa também é integrada, permitindo deslocamentos por toda a cidade com a mesma passagem.

O prefeito Duciomar Costa apresentou na tarde de ontem, em Brasília, os projetos básicos das canaletas de ida e volta da Almirante Barroso e Augusto Montenegro. Na avenida serão seis quilômetros, eliminando a ciclovia no canteiro central e realocando-a para a lateral, com um custo de R$ 51,8 milhões. A da rodovia foi orçada em R$ 100.487.900,00 e terá 13, 6 quilômetros de extensão, com a mesma mudança proposta para a ciclovia.

Fonte: O LIBERAL – PA – edição de 03/03/2010

Os comentários estão encerrados.

ATENÇÃO!!!

Clique aqui para acessar o site da Aracajucard