NTU cobra medidas para não onerar transporte público

Vias prioritárias são mais baratas que se pensa
10 de dezembro de 2008
SINTTRA é o representante legítimo dos rodoviários
15 de dezembro de 2008

A Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) encaminhou nesta sexta-feira, dia 12, um ofício aos ministros Dilma Rousseff (Casa Civil), Márcio Fortes (Cidades) e Edison Lobão (Minas e Energia) sobre o aumento do preço do óleo diesel devido às normas do Proconve.

 

A NTU solicitou a avaliação e implantação de políticas públicas e programas específicos para o transporte público urbano por ônibus, de forma que a conta da redução da poluição urbana não seja arcada somente pelos usuários do transporte público ? que são os que menos contribuem para a poluição nas cidades.

 

Estudos realizados pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostram que as motos e os automóveis poluem, respectivamente, 32 e 17 vezes mais, por passageiro transportado, do que os ônibus.

 

A Diretoria de Abastecimento da Petrobras já informou que, para iniciar o fornecimento do diesel S-50 em janeiro de 2009, terá que importar o produto, o que provocará um aumento de 10% no preço do combustível.

 

Esse reajuste será repassado ao consumidor. O ofício visa sensibilizar o governo federal de que ações em prol do meio ambiente sejam uma responsabilidade de toda a sociedade.

 

Combustível

Nos últimos dez anos, o óleo diesel passou, em média, de 10 para 25% dos custos totais do transporte público urbano de passageiros, o que significa que o aumento anunciado provocará um reflexo de cerca de 3% nos custos do setor que,  inevitavelmente, deverá ser repassado às tarifas pagas pelos usuários.

 

Atualmente, mais de 37 milhões de brasileiros estão excluídos do transporte público por absoluta incapacidade de pagar pelos seus deslocamentos e este quadro irá se agravar com novos aumentos.

 

Por outro lado, observa-se em diversos países do mundo a existência de programas de subsídios aos combustíveis limpos utilizados nos transportes públicos, cujos custos são cobertos com recursos públicos orçamentários destinados a preservação do meio ambiente, como é o caso do programa do gás para ônibus nos Estados Unidos.

 

Fonte: NTU

Os comentários estão encerrados.