Número de acidentes com motos aumenta 245%
22 de setembro de 2008
Transporte clandestino tem feito várias vítimas
24 de setembro de 2008

Ontem, 22 de setembro de 2008, foi um dia de reflexão. O Movimento Cidade Futura, a exemplo de várias organizações no Brasil e em várias partes do mundo, promovem atividades com objetivo de provocar reflexões sobre o uso do automóvel nas cidades e seus efeitos na qualidade do ar.

 

Lutando contra as dificuldades, falta de apoio e incompreensões de dirigentes da grande imprensa e até mesmo de algumas autoridades, estas entidades levam à frente o Movimento Internacional na Cidade Sem Carro, criado em 1998 na França. Esta é a uma iniciativa que as futuras gerações irão reconhecer, com certeza, porque verão que respirar um ar limpo é um direito de todos.


As pessoas que estão à frente desse movimento acreditam num futuro sustentável para a cidade e convidam a população, lideranças, motoristas e todos cidadãos para refletir sobre os impactos de grande número de automóveis particulares nas cidades, muitos deles carregando apenas uma pessoa.


Um veículo de passeio emite cinco toneladas de dióxido de carbono, o que equivale a até 80% da poluição atmosférica dos centros urbanos, mas que leva só 20% dos passageiros embora ocupe 60% das vias públicas. Enquanto isso, os ônibus ocupam 25% das ruas para transportar, em média, 70% dos passageiros.

 

O Dia na Cidade Sem Meu Carro é organizado para conscientizar a população sobre essa desvantagem e mostrar que ela é responsável por mudar esse cenário. A idéia é levar o cidadão a deixar o carro em casa e pegar carona com outros amigos. Outra opção é utilizar o transporte coletivo ou a bicicleta, uma das alternativas mais recomendadas pelas entidades civis engajadas nesta causa.

 

Fonte: Movimento Cidade Futura, 22/09/2008.

 

 

 

Os comentários estão encerrados.

ATENÇÃO!!!

Clique aqui para acessar o site da Aracajucard