Empresários conhecem facilidades do VT eletrônico
1 de setembro de 2008
Extrato do cartão VT está disponível on-line
3 de setembro de 2008

Para conter o transporte clandestino, a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), a Companhia de Trânsito da Polícia Militar (CPTrans) e o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) se uniram na operação Trânsito Seguro.

 

Uma força tarefa está atuando no cerco ao serviço irregular de transporte de passageiros, desde o dia 4 de agosto, e não tem data prevista para terminar. A medida foi intensificada desde a morte de uma passageira em um acidente envolvendo um coletivo da linha 2580 (Belo Horizonte/ Contagem) e um microônibus de transporte irregular de passageiros.


As várias multas aplicadas pela BHTrans e pelo DER não freiam o serviço irregular. Entre as notificações mais comuns estão multas por pararem em filas duplas no centro da capital, principalmente nas proximidades da rodoviária, excesso de velocidade e desrespeito às regras de trânsito.

 

O valor cobrado pelo transporte irregular geralmente é o mesmo cobrado pelos coletivos. Entre as regiões com maior incidência de perueiros, destacam-se Venda Nova, São Benedito, região central e norte de Belo Horizonte. Além das vans e microônibus também existem os carros de passeio que cobram para levar passageiros ao seu destino.

A estimativa do DER é que existam cerca de 10 mil transportes clandestinos rodando em todo o estado. De janeiro a junho deste ano foram apreendidos 207 mil carros e aplicadas mais de 26 mil multas, de acordo com dados do DER.

A BHTrans informou que a fiscalização tem aumentado e que são apreendidas uma média de três vans irregulares por semana. De janeiro até o mês de junho desse ano, foram aplicadas 303 multas, com valores que variam entre R$20,86 e R$667,53.

Fonte: BHTrans

Os comentários estão encerrados.