Faixas exclusivas de ônibus melhoram a mobilidade urbana em Aracaju

Empresas de ônibus colaboram com Maio Amarelo
4 de maio de 2018
Transporte púbico de qualidade um desafio para gestão pública
9 de maio de 2018

Jornalista: Barroso Guimarães

Título: Faixas exclusivas de ônibus melhoram a mobilidade urbana em Aracaju

Categoria: Reportagem Impressa

Data de Publicação: 25/12/2017

Veículo: Jornal Povão

 

A comerciante Maria José Souza afirmou que o transporte público em Aracaju deixa o usuário estressado e preocupado com o horário em que vai chegar ao emprego. AAssociação Nacional das Empresas de Transporte Urbano informou que a construção de faixas exclusivas para ônibus é uma alternativa barata e eficiente. Estudo feito em duas capitais que adotaram os corredores mostra que o tempo no trânsito diminuiu.

De acordo com o engenheiro de trafego da Prefeitura de São Paulo, Fernando Salvador, a capital paulista atingiu a marca de 500 quilômetros de faixas exclusivas. Segundo ele, a velocidade praticada pelos coletivos aumentou de 12,1 km por hora para 20,3 km, o que representa um crescimento de 67,5%. Essa iniciativa resultou na economia de quatro horas semanais aos usuários de ônibus em suas viagens.

Já Recife é a cidade com o oitavo trânsito mais lento do mundo. A população gasta 44 minutos a mais por dia, circulando pela capital pernambucana. Para sair desta estatística negativa, o município teve que investir mais em transporte público.

De acordo com a diretora presidente de Trânsito de Transporte de Recife, Taciana Ferreira, com o projeto prioridade, já foram implantados seis corredores de ônibus e já são quase 30 quilômetros de faixas exclusivas, o que diminuiu o tempo de viagem em 30%.

Apesar de ser uma cidade de médio porte, com mais de 600 mil habitantes, Aracaju sofre com os mesmos problemas de São Paulo e Recife. A capital sergipana ocupa hoje a penúltima colocação em mobilidade urbana e acessibilidade no trânsito do Brasil. E um dos grandes desafios é a priorização do transporte público, com a implantação das faixas exclusivas de ônibus.

Na grande Aracaju, são 500 ônibus rodando diariamente, atendendo mais de 250 mil pessoas. Para melhorar o transporte público, a Prefeitura de Aracaju está implantando duas faixas exclusivas: uma na avenida Tancredo Neves e outra na Avenida Beira Mar. Apesar do pouco tempo de funcionamento, os usuários constataram que o percurso ficou mais rápido.

O operário Antonio Santos Barbosa afirmou que mora no conjunto Bugio e todos os dias se desloca até o Distrito Industrial de Aracaju, onde trabalha. Com a faixa exclusiva de ônibus, o tempo de viagem caiu de 50 para 35 minutos. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Município de Aracaju – Sintra, Miguel Belarmino, disse que é favor das faixas por entender que reduz o tempo de viagem, na medida em que diminui a disputa pelo mesmo espaço com os carros particulares, facilita o trabalho do motorista e beneficia o passageiro no cumprimento do seu horário.

Já o presidente do Sindicato das Empresas de Passageiros do Município de Aracaju, Setransp, Alberto Almeida, ressaltou que a faixa exclusiva é o primeiro sinal na busca da prioridade do transporte público. Para ele, o custo é baixo e rápido na sua implantação, o que gera um melhor aproveitamento da frota e barateamento no sistema de transporte.

“Com as faixas exclusivas há um custo menor, rápida implantação, menor tempo de viagem, mais tempo para o lazer, segurança no trânsito”, disse o presidente do Setransp, acrescentando que o ônibus é responsável por 87% das viagens de transporte público por dia e com as faixas, a velocidade aumenta em torno de 40%. Já os carros ocupam mais 70% das vias públicas e transportam somente 30% das pessoas. As faixas foram criadas para ônibus, motoristas de táxis e passageiros, mas os flagrantes mostram o desrespeito de quem dirige em Aracaju. O motorista José Amaral Moura disse que ninguém respeita por falta de fiscalização.

De acordo com a diretora de planejamento da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Lucimara Passos, para inibir e reduzir as infrações, a entidade pretende instalar equipamentos eletrônicos nos corredores de ônibus, aumentando a fiscalização de agentes e multando quem infringir a regra.

“A faixa é uma etapa do corredor de ônibus, ainda precisamos instalar semáforos inteligentes, informação de localização dos ônibus, que será feita através de aplicativo”, disse Lucimara Passos, ressaltando que é intenção da SMTT criar em 2018, mais corredores para melhorar a mobilidade urbana da população de Aracaju.

De acordo com Lucimara, são 280.172 veículos circulando diariamente em Aracaju, uma média de 0,45 por habitante. Nos últimos 10 anos, a estrutura é praticamente a mesma, não foram feitas grandes obras na cidade e com as facilidades de financiamento para adquirir um automóvel, a frota acabou crescendo em mais de 60%, o que inviabiliza a mobilidade urbana.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *