Serviço do transporte em Aracaju está com risco de paralisar

Charge da Semana
22 de abril de 2020
Charge da semana
28 de abril de 2020

Diante da queda de demanda de passageiros o serviço de transporte público coletivo está enfrentando grandes dificuldades e está com sérios riscos de parar. As empresas de ônibus já buscaram apoio tanto do Governo do Estado como Prefeitura de Aracaju e não conseguiram êxito. “As contas seguem sem bater. Só de combustível são R$ 3,5 milhões por mês. E a demanda continua caindo”, comentou o presidente do Setransp, Alberto Almeida .

De acordo com o presidente do Setransp, as empresas estão operando com 24% da sua demanda habitual e a frota não foi reduzida na mesma proporção. E afirmou: infelizmente, a prestação desse serviço que é essencial está em colapso.

O risco de paralisar toda a operação, mesmo com a redução de 30%, é muito grande, tendo em vista que a circulação com a demanda de pagantes em queda implica em despesa continuada com combustível, enquanto a receita permanece em queda também.

Por todo país, observa-se em reportagens que as frotas do transporte público coletivo têm sido ainda mais reduzida na tentativa de equilibrar com a queda de demanda. E mesmo assim também há subsídios do poder público para o serviço.

Fortaleza e Salvador estão fazendo compensação das gratuidades. São Paulo comprou passagens antecipadas para ajudar no salário dos funcionários.

Em Aracaju, a frota está circulando de acordo com o Decreto Municipal, com 70% nos dias úteis e 50% no final de semana. Mas ainda assim há reforço de ônibus nos horários de pico, além dos orientadores de embarque para evitar que os veículos circulem com uma quantidade de passageiros acima do limite de pessoas sentadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *