Setransp propõe doar vans adaptadas para SMS assumir Serviço Atende

Setransp buscará em reunião com a SMS solução para Serviço Atende
24 de fevereiro de 2014
Período carnavalesco altera funcionamento dos postos Setransp
28 de fevereiro de 2014

Em reunião na quarta-feira, 26, com a secretária Municipal de Saúde, Leane de Carvalho Machado, e a promotora de Defesa das Pessoas com Deficiência, Berenice Andrade, o superintendente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju, José Carlos Amâncio, propôs, em nome do setor, que o Serviço Atende passe a ser de responsabilidade do Município. O Atende, que transportava, gratuitamente, há mais de oito anos, em vans adaptadas, pessoas com deficiência física para seus respectivos exames, atendimentos médicos e sessões de fisioterapia, foi suspenso por falta de recursos para manutenção do serviço.

 

“Lamentamos muito não ter mais condições de manter esse trabalho social que é o Atende, mas o setor do transporte tem enfrentado nos últimos anos sérios problemas, que são de conhecimento da sociedade, então diversas despesas estão sendo contidas temporariamente. Por isso, trouxemos a proposta para que a Secretaria de Saúde assuma o Serviço Atende e seja mantida a assistência a essas famílias”, disse Amâncio, ressaltando que são mais de 250 usuários que desfrutam do Atende, e, com isso, marcam o número de 64 pontos diários a serem visitados com o serviço porta-a-porta para levar o paciente à clínica e trazê-lo de volta.

 

Na proposta, o Setransp estaria doando as três vans do Atende para a SMS comandar a operação do serviço. A Secretaria já presta uma assistência semelhante ao Atende transportando através do SAMU, e, inclusive, muitos usuários que faziam parte do Atende procuraram a Secretaria e já foram encaixados na medida do possível. No entanto, a secretária Leane Machado frisou que para a SMS acolher, de fato, o Serviço Atende é preciso dotação orçamentária e amparo legal. “É necessário que haja um planejamento. Uma providência imediata não seria possível. É inviável agora para a SMS, mas vamos avaliar e participar a questão a Secretaria de Assistência Social e ao prefeito João Alves Filho para vermos o que pode ser feito para que os usuários não fiquem desassistidos”, disse a Leane, que pediu um prazo para apresentar sua posição.

 

A secretaria solicitou ao Setransp a oficialização da proposta, que ficou de ser enviada à SMS ainda nesta quarta-feira. E, a pedido da Promotoria de Justiça, o sindicato analisará até esta sexta-feira, 28, a possibilidade de reestabelecer a prestação do serviço por um período limitado, tempo suficiente para que a SMS se organize para assumir o Atende.

 

“Não dispomos de microônibus, devidamente adaptados para atender tal demanda. Esses possuem bancos e não espaços adequados com cinto de segurança para uso dos cadeirantes. Então, até para manter temporariamente o serviço, teríamos que providenciar a quitação dos reparos das vans que estão em conserto no momento. Mas vamos avaliar as condições”, disse Amâncio. 

Os comentários estão encerrados.

ATENÇÃO!!!

Clique aqui para acessar o site da Aracajucard