Assaltos a ônibus na capital diminuíram 65,4%

Só investimentos em transporte público vão reduzir carros e poluição
1 de fevereiro de 2011
Programa ANTP TV discute mobilidade urbana
3 de fevereiro de 2011

O reforço nas investigações contra assaltantes de ônibus promovido pela Polícia Civil ajudaram a diminuir em 65,4% o número de roubos aos veículos de transporte coletivos em Aracaju e região metropolitana nos últimos três anos. Os registros seguem uma tendência de redução, saindo de 1207 em 2008 para 714 em 2009 e 417 em 2010.

O serviço especializado envolve centralização dos registros, análise detalhada dos casos, identificação de suspeitos e pessoas que já foram presas por esse tipo de crime, além da realização constante de prisões e abordagens específicas, em apoio à Polícia Militar.

Exemplo desse trabalho foi a captura do desempregado Anderson Vivaldo Calado, 20 anos, na segunda-feira, dia 31, em São Cristóvão. Ele é acusado de cometer pelo menos 11 assaltos à mão armada em três meses.

Comprovamos que ele praticou pelo menos seis roubos a coletivos em setembro e outubro do ano passado e depois desapareceu. Depois ele fez mais cinco assaltos em janeiro. Então representamos pela prisão preventiva dele ao Poder Judiciário, o que foi deferido, explica a delegada Nalile Bispo, coordenadora da Divisão de Repressão a Roubos a Ônibus.

Já com o mandado de prisão em mãos, as equipes passaram a seguir os passos de Anderson e o prenderam quando ele chegava à casa da tia no loteamento Rosa Maria. Ele pretendia fugir novamente para o interior do estado após arrumar as malas, na residência”, frisou.

Ainda de acordo com a delegada, dos 16 roubos a ônibus do sistema de transporte coletivo urbano ocorridos na Grande Aracaju em janeiro de 2011, cinco deles foram praticados por Anderson, o qual, segundo investigações, é comprovadamente usuário de crack. Ele foi reconhecido pelas vítimas e permanecerá detido, reforça Nalile. 
   
Os números apresentados pela Polícia Civil foram repassados pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceacrim). Os relatórios são emitidos com base nos boletins de ocorrência e permitem uma localização geográfica das ocorrências e geram dados que são trabalhados e analisados diariamente pela Divisão de de Repressão a Roubos a Ônibus, unidade vinculada à Coordenadoria da Polícia Civil na Capital (Copcal).

Informações mais concretas nos ajudam a descobrir como o crime acontece, o horário e dia mais frequente do delito, armas utilizadas, características de suspeitos, entre outros dados”, esclarece a delegada Nalile Bispo, que coordena as ações contra assaltos a coletivos desde setembro de 2008 e dirige a Divisão desde a criação da mesma, em maio de 2009.

Fonte: SSP

 

Os comentários estão encerrados.

ATENÇÃO!!!

Clique aqui para acessar o site da Aracajucard