Secretário explica reajuste na tarifa de ônibus em Salvador

Mobilidade urbana desafia grandes cidades brasileiras
3 de janeiro de 2011
Tarifas de ônibus em Pindamonhangaba passam a R$ 2,55
4 de janeiro de 2011

Desde domingo, os passageiros de ônibus pagam R$ 0,20 a mais de tarifa. O secretário municipal dos Transportes e Infraestrutura (Setin), Euvaldo Jorge, reconheceu os impactos  do aumento na passagem de R$ 2,30 para R$ 2,50, mas diz não haver outra saída.

“Claro que é antipático o aumento, mas se o valor da passagem não for reajustado de forma gradual como agora, em outro momento a população pode não suportar”. Segundo ele, os fatores que justificam o reajuste estão relacionados ao aumento de salários dos rodoviários, combustível, manutenção, pneus e ônibus novos. Além disso, diz, as empresas de transportes de Salvador não recebem subsídios.

“Em São Paulo, por exemplo, há subsídios de R$ 600 milhões. Aqui não existe. Os custos são arcados pelos empresários e, por isso, a tarifa é assim”. O reajuste de 8,6% corresponde ao dobro do aplicado no início deste ano, que foi de 4,1%.

Apesar de o aumento ter sido fechado acima da inflação acumulada, prevista para ficar em 5,78% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o secretário argumentou que o reajuste está abaixo de outros índices. “Fechou abaixo do IGPM (Índice Geral de Preço do Mercado, 11,34%) e da Cesta Básica (8,79%)”, comparou.

Fonte: Correio da Bahia

Os comentários estão encerrados.

ATENÇÃO!!!

Clique aqui para acessar o site da Aracajucard