Créditos eletrônicos não perdem a validade

Sede do SETRANSP oferece conforto aos usuários
3 de fevereiro de 2009
Progresso forma colaboradores através do EJA
10 de fevereiro de 2009

Além da praticidade de passar pela catraca com mais agilidade e sem a necessidade de esperar pelo troco, a bilhetagem eletrônica traz segurança e até economia para o usuário do transporte coletivo.

A segurança diz respeito ao fato dos cartões Mais Aracaju poderem ser bloqueados em caso de perda ou roubo. Já a economia pode ser verificada nos momentos de aumento da passagem.

Isso porque, mesmo com o aumento da passagem para R$ 1,95, ocorrida no dia 1° de fevereiro, os usuários que ainda possuem créditos nos cartões, ao passarem no validador, continuarão tendo descontados o antigo valor da passagem, R$ 1,75, até que os créditos se esgotem.

?As pessoas pagarão pela passagem que compraram. Nada a mais que isso. Isso porque os créditos eletrônicos não têm validade?, frisa José Carlos Amâncio, superintendente do SETRANSP.

Já quem ainda possui vales-transportes em papel poderá continuar utilizando-os até 30 dias após o aumento da passagem, ou seja, até o dia 2 de março. Nesse período, os usuários terão que utilizá-los ou trocá-los por créditos eletrônicos. Caso não realizem o procedimento, os tíquetes serão perdidos.

Os comentários estão encerrados.